Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008

Dá gosto viver em Portugal…

“Dá gosto viver em Portugal…”



DÁ GOSTO OUVIR QUE

O PM de Portugal disse há dias em Braga que o seu melhor amigo era Zapatero, o PM espanhol, mas, logo depois, quando lhe perguntaram se a devolução de Olivença tinha sido abordada na cimeira, logo respondeu que isso “era folclore!”… e dias depois, quando se soube que vai ser construída uma enorme refinaria petrolífera próximo de Badajoz e que irá poluir e “matar” a barragem de Alqueva, Sócrates limitou-se a negar… será que se atreve a falar sobre isso com o seu “amigo da onça”?

DÁ GOSTO TOMAR CONHECIMENTO QUE

Mais, Sócrates declarou em 10 de Janeiro que só na véspera tinha conhecido o Relatório do LNEC, mas que, face às conclusões do mesmo, o governo ía decidir-se pela construção do novo aeroporto em Alcochete. Só que, há dias, o Director do LNEC declarou que o governo já sabia dessas conclusões desde 19 de Dezembro do ano passado… e perante mais esta falsidade do PM, a somar à da prometida não subida de impostos ou da criação de 150.000 empregos, etc, ninguém tem a coragem de lhe chamar mentiroso, fanfarrão e incompetente?

DÁ GOSTO SABER QUE

Tudo acontece ao ministro da saúde, Correia de Campos: quando não são as mortes de crianças ou de idosos, quase diárias, à porta dos SAP’s ou das urgências hospitalares fechadas ou por atrasos de ambulâncias, é o sistema informático do seu ministério que não serve! Soube-se no domingo passado que o ministério da saúde comprou por 7 milhões de euros à “Alert”, por ajuste directo e sem concurso público, um sistema informático que é incompatível com os sistemas informáticos já existentes nos centros de saúde!

DARIA GOSTO SABER QUE

Perante tão evidente favorecimento de alguém a alguém, eu nem preciso da ajuda do novo Bastonário dos Advogados, para perguntar daqui ao Sr. Procurador-Geral da República do que é que está à espera para promover a prisão preventiva dos (ir)responsáveis do ministério da saúde, por ser a única forma de os impedir de continuar a delinquir?

PELO QUE ANTECEDE E MUITO MAIS

O Referido Bastonário, Marinho Pinho, disse alguma coisa que alguém neste País não soubesse? O que ele afirmou é novidade para quem? Será que o prometido inquérito pelo PGR alguma vez vai acusar alguém? E mesmo que isso suceda, alguém acredita que não irá tudo prescrever antes do julgamento, face à recente pseudo reforma penal, autêntico embuste jurídico-penal, feito para proteger os criminosos endinheirados?

POR OUTRO LADO, DÁ GOSTO VER QUE

A pseudo Oposição que temos apresenta uma mão cheia de vento e a outra cheia de coisa nenhuma, a começar pelo actual líder do PSD, que depois de ter sido a favor da Ota, optou por ser a favor de Alcochete, bem como, depois de ser contra o abaixamento dos impostos, já veio há dias dizer que, afinal (Marques Mendes tinha razão), era altura de os baixar… Tudo isto me lembra o que Alberto João Jardim disse há anos num congresso do PSD, será que “está tudo grosso?”.

ENTRETANTO, DÁ GOSTO O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Fala, fala e até diz graçolas sobre a “ASAE”, mas, para além disso e de ir dando umas “voltinhas” pelo país, Cavaco Silva não passa da conversa… do que é que estará à espera para impedir desgraças maiores e que o país continue a afundar-se? Ora, talvez por eu gostar muito do mar, é que comecei este texto com o título “Dá gosto viver em Portugal…”

 Jorge Rodrigues Paz - Lisboa
 

Independência em perigo editou às 20:57
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2008

Mau serviço a Portugal

José Sócrates ainda sabe onde é Portugal?




José Sócrates na última Cimeira Ibérica disse que Zapatero, o PM Espanhol , é o seu melhor amigo!!!

Zapatero nem sabia, e a melhor prova é que agradeceu as palavras, com um ar estupefacto!!!

José Sócrates com a fobia do "choque tecnológico" esquece as lições da História.


Nunca um Primeiro Ministro Português pode dizer isso de um Primeiro Ministro Espanhol. A não ser que José Sócrates esteja em sintonia com os históricos interesses de Espanha em anexar Portugal!
Ou Zapatero quer entregar a Portugal a Vila de Olivença e seu termo, cumprindo assim o que Espanha se obrigou quando aceitou a entrega a Portugal de Olivença?
Ou quereria José Sócrates dizer que José Rodriguez Zapatero é o seu melhor amigo porque José Rodriguez Zapatero o vai ensinar a respeitar os direitos humanos,? Porque José Rodrigues Zapatero o vai ensinar a abrir escolas em vez de as fechar . Porque o vai ensinar a criar riqueza em Portugal em vez do nosso País ser o "orelhas de burro" na União Europeia. Porque Zapatero vai ensinar José Sócrates a aumentar as pensões de reforma, a elevar o nível de vida dos portugueses?

Como Zapatero faz e quer redobrar em Espanha, como se vê na notícia que o site Portugal Diário noticia.
Veja aqui:  Portugal Diário

A "declaração de amor" , leia-se "declaração de amizade" - ou como cada um quiser ler - de José Sócrates a Zapatero não foi natural, cheira a bajulice, pelo menos...
Nada de pessoal me move contra José Sócrates , mas, como cidadão eleitor que sou, tenho de lamentar a demagogia, a fanfarronice, a falta de qualidades políticas, a arrogância, a insensibilidade aos problemas das pessoas, sobretudo das mais idosas, dos jovens, das populações do interior, que José Sócrates mostra.
José Sócrates é um exemplo acabado de um político falhado. Porque o político deve ter em primeiro lugar o bem comum como fim e José Sócrates age e reage como um individuo que não sabe para onde vai. É assim como um médico que vê o doente morrer e em vez de o tentar curar faz eutanásia.
A declaração de José Sócrates sobre "aproveitamento político" do caso da morte do bebé em Anadia, enche-me de tristeza.
Como é possível que o Primeiro Ministro de Portugal veja o Paraíso onde cada vez mais há dor , fome, sofrimento moral?


Espero que nas próximas eleições José Sócrates seja derrotado estrondosamente.
A Bem de Portugal e da Nação!
José Maria Martins
 

Independência em perigo editou às 11:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Incrível! Inqualificável!


Incrível!

Inqualificável!


No telejornal das 20 horas de hoje, sábado, 19 de Janeiro de 2008, o chefe do Governo, José Sócrates, respondendo à pergunta de um jornalista sobre se na cimeira luso-espanhola fora discutida a questão de Olivença, disse: “Isso é folclore”.

Este homem não revelou sentido de Estado. Nem está a defender a dignidade de Portugal.

Enquanto o governo espanhol não perde oportunidades de reivindicar a posse do rochedo de Gibraltar actualmente sob soberania do Reino Unido e o Reino de Marrocos persistentemente reclama da Espanha a devolução de Ceuta e Mellila, os governantes portugueses demitem-se do dever patriótico de exigirem da Espanha o retorno de Olivença ao seio da pátria portuguesa.

Infelizmente a atitude de cobardia face à Espanha tem sido constante. Desde governos monárquicos, passando pelos governantes da primeira república, governos de Salazar, até aos executivos que se sucederam desde 25 de Abril de 1974, todos se têm curvado, subservientes, perante os governantes espanhóis. É uma vergonha nacional. Uma desonra do Estado de Portugal.

Teria sido por esta cobardia dos dirigentes políticos nacionais que o generalíssimo Francisco Franco nutria um soberano desprezo pelos portugueses e que, mesmo na hora da morte, ousou classificar-nos de gente cobarde?

Quanto aos actuais governantes comprazem-se em se confessarem amigos dos seus homólogos espanhóis e se assumirem como simpatizantes do Iberismo.

Esta é uma situação de renúncia, de servilismo e desonra que nos deixa envergonhados perante nós mesmo e os outros povos.

Uma infelicidade que resulta de estarmos mergulhados na “austera, apagada e vil tristeza”, citada pelo imortal poeta maior da nossa mui querida Língua.

Brasilino Godinho

extraído de: A Quinta Lusitana

Independência em perigo editou às 09:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 19 de Janeiro de 2008

SÓCRATES E OLIVENÇA

SÓCRATES E OLIVENÇA


Há jornalistas que nos fazem continuar a acreditar que a liberdade de opinião teima em resistir.

Assim sucedeu no final da XXIII Cimeira Ibérica de Braga, no dia 19 de Janeiro de 2008. Um jornalista da RTP teve a coragem de perguntar ao Primeiro Ministro José Sócrates o que pensava da presença, uma vez mais, de gente a questionar o problema de Olivença. Visivelmente surpreendido, o estadista português disse que tal presença se inseria no folclore habitual de tais eventos... esquecendo-se de referir que os "Amigos de Olivença" foram impedidos de exibir uma faixa ("Olivença é Terra Portuguesa"), salvo se a cinco (!!!) quilómetros de distância, sob ameaça de prisão. O Jornalista insistiu, referindo que talvez fosse tempo de abordar a questão em tais cimeiras. Sócrates repetiu-lhe que tal "situação" se verificava há quinze anos, e que, tal como sempre os vários primeiros-ministros o faziam, considerava tal um folclore. O profissional da Informação reformulou inteligentemente a pergunta, inquirido se, afinal, o problema de Olivença estivera ou não na agenda. O Primeiro-Ministro disse simplesmente que não.

Não chegou, pois, ao extremo de dizer que o problema não existia, o que constituiria algo grave, dada a existência de documentos do Ministério dos Negócios Estrangeiros, com menos de dois meses, em que é afirmado claramente que Portugal nada fará que ponha em causa os Direitos de Portugal sobre a Região de Olivença. Talvez Sócrates se tenha lembrado que as águas do Alqueva são quase exclusivamente portuguesas por causa de Portugal manter esta posição.
Compreende-se que, em nome do politicamente correcto, se evitem abrir feridas, de parte a parte, nestas cimeiras, embora seja muito discutível a sua real utilidade partindo destes pressupostos. Compreende-se que se façam concessões... e viu-se a rapidez com que o Governo Português prometeu mudar legislação para que os médicos espanhóis não vissem os seus carros multados em Portugal. Parece que nestas cimeiras há um estado que não deixa passar "nada em claro"(e faz muito bem !)e não adia problemas. Critérios, enfim!

É muito lamentável, todavia, a classificação de "folclore" para tais manifestações. Por um lado, faz recordar o episódio do barco português enviado a Timor com Ramalho Eanes como passageiro, que foi barrado por navios indonésios e classificado como "folclórico" por Jacarta. Sócrates, aqui, não foi feliz. Por outro lado, levanta algumas questões práticas: considerará Sócrates "folclóricas" as habituais contestações espanholas à presença britânica em Gibraltar? Ou insinuará que os "manifestantes por Olivença" deverão mostrar-se com trajes folclóricos oliventinos (alentejanos)? Talvez assim as autoridades não os impeçam de exibir uma faixa.

Devo a José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa respeito enquanto Primeiro-Ministro do meu País. Mas não sou obrigado a concordar com ele. E lamento que, falando em nome do País, produza tão infelizes adjectivações..

Estremoz, 19 de Janeiro de 2008
Carlos Eduardo da Cruz Luna
 

Independência em perigo editou às 23:09
link do post | comentar | favorito

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

pesquisar

 

Arquivos Recentes

Depois do Allgarve... esp...

Opiniões...

Palavras bem actuais...

Dá gosto viver em Portuga...

Mau serviço a Portugal

Incrível! Inqualificável!

SÓCRATES E OLIVENÇA

O estado da Nação

É sempre bom lembrar...

Só se os portugueses quis...

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Novembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Nossos grupos


Olivença é Portuguesa (msn)
Por Olivença (Orkut)
Por Olivença (Gazzag)
Viver Livremente (Yahoo)
Liberdade Cristã (Yahoo)
Liberdade Cristã (Gazzag)
Liberdade Cristã (Orkut)

Nossos sites


Nossos sites & Blogs
Miguel & Sylvia
Homepage de Miguel Roque
Orgulho de ser Alentejano
Liberdade cristã

Nossos Blogues


Tuga & Zuca
Filhos & Netos
Caminho de Fé
Busca primeiro o Reino
Liberdade Cristã (blog)
Viver Livremente
Alentejano de alma e coração
Alentejo Abandonado
Meu Alentejo amado
Sonho Alentejano
Povo Lusitano
Amizade, Portuga-Galiza
Aqui fala-se português
Península Ibérica
Península Ibérica-ZipNet
Republica, sim…
Independência em perigo
EU, acredito em Portugal
Portugal Ressuscitado
A Bandeira Vermelha
Bandiera Rossa
A voz do proletário
Olivença é Portuguesa
Jornal de Olivença
No meio do inimigo
Sylvinha em Portugal
Sub-blog do tapete
Vira útil
Chiquinha e nós

Defendendo Olivença


Em defesa do português Oliventino

Olivença back to Portugal
blogs SAPO

subscrever feeds

tags

todas as tags