Sábado, 22 de Julho de 2006

A reforma da segurança social

Reino do faz de conta!
E agora não há solução?

A reforma da segurança social está na ordem do dia.
Já todos nos apercebemos de que o futuro não vai ser nada favorável e por isso tanta discussão, tanto descontentamento, tanta preocupação com confirmações e desmentidos.
A mim, me parece que é preciso, tanto como cuidar da reformulação da formula de calculo,  tomar medidas que façam por um lado entrar mais "receitas", quer aumentando o número de "contribuintes" quer o volume da "contribuição". Por outro é preciso parar o esvaziamento, por efeito da enxurrada que se criou.  Me parece que ainda temos muito contribuinte a descontar com base no salário mínimo, na expectativa de poder corrigir a sua contribuição quando o clima for mais favorável. E neste contexto, os mais preocupados são aqueles que ainda não iniciaram a sua carreira "contributiva", pois receiam que quando chegar a sua vez não haja sequer segurança social. Mas creio que muito mais se pode fazer para evitar o "esvaziamento", tão acelerado dos "fundos" que ainda existem.
Se nos lembrar-mos que muito do desequilibro, advém do facto de se ter insistido em dar reformas antecipadas; quer com o fim de ajudar o sector; "privado", a livrar-se de funcionários, quer no sector "publico", para pagar "favores", facilmente se percebe como foi possível.
 Se duvidas houver quanto ao efeito  catastrófico desta política, basta consultar a lista de reformas, "(antecipadas ou não)", atribuídas nos últimos cinco anos a; "políticos", "juizes", "directores" de empresas, "militares", "jornalistas", "médicos", "professores", e tudo o que é "altas individualidades", com valor superior a 4000 Euros, para se perceber que este país, continua a ser o "reino do faz de conta". Com a agravante de, a maioria, nem sequer ter contribuído o suficiente para merecer uma qualquer "pensãozita". Quanto mais reformas de "luxo".  E agora não há solução? Claro que há desde que haja vontade e pressão suficiente para que se mude alguma coisa. Já repararam que as reformas que citei, não tiveram sempre a fundamenta-las, uma carreira contributiva justa para o país que somos?   E se fosse congelado o aumento destas reformas de "luxo", até que o titular completasse um prazo de contribuição necessário, para obter algum equilíbrio financeiro?  E se aqueles que não contribuíram, "(por terem recebido)"  anos de desconto, tivessem agora que fazer os descontos, para manter o direito às suas "reformas". E se pura e simplesmente se fixa-se um patamar máximo nas reformas de "luxo", de modo a combater rápida e eficazmente, a mais que provável "banca rota" da segurança social?
  
 
E. Ferreira  Porto
Independência em perigo editou às 08:42
link do post | comentar | favorito
|

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

pesquisar

 

Arquivos Recentes

Depois do Allgarve... esp...

Opiniões...

Palavras bem actuais...

Dá gosto viver em Portuga...

Mau serviço a Portugal

Incrível! Inqualificável!

SÓCRATES E OLIVENÇA

O estado da Nação

É sempre bom lembrar...

Só se os portugueses quis...

Arquivos

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Novembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Nossos grupos


Olivença é Portuguesa (msn)
Por Olivença (Orkut)
Por Olivença (Gazzag)
Viver Livremente (Yahoo)
Liberdade Cristã (Yahoo)
Liberdade Cristã (Gazzag)
Liberdade Cristã (Orkut)

Nossos sites


Nossos sites & Blogs
Miguel & Sylvia
Homepage de Miguel Roque
Orgulho de ser Alentejano
Liberdade cristã

Nossos Blogues


Tuga & Zuca
Filhos & Netos
Caminho de Fé
Busca primeiro o Reino
Liberdade Cristã (blog)
Viver Livremente
Alentejano de alma e coração
Alentejo Abandonado
Meu Alentejo amado
Sonho Alentejano
Povo Lusitano
Amizade, Portuga-Galiza
Aqui fala-se português
Península Ibérica
Península Ibérica-ZipNet
Republica, sim…
Independência em perigo
EU, acredito em Portugal
Portugal Ressuscitado
A Bandeira Vermelha
Bandiera Rossa
A voz do proletário
Olivença é Portuguesa
Jornal de Olivença
No meio do inimigo
Sylvinha em Portugal
Sub-blog do tapete
Vira útil
Chiquinha e nós

Defendendo Olivença


Em defesa do português Oliventino

Olivença back to Portugal

Estou no...






Estou no Blog.com.pt

E você, blogaqui?
blogs SAPO

subscrever feeds

tags

todas as tags